Conheça 5 tipos de fraudes

Conheça 5 tipos de fraudes

A fraude é uma das principais preocupações dos gestores de e-commerces. Só no ano passado, as lojas virtuais de todo o mundo perderam mais de R$ 1,9 bilhão com fraudes. No Brasil, estima-se que de 3% a 5% das compras realizadas nas lojas virtuais são de origem fraudulenta, gerando um prejuízo muito grande aos lojistas, o que prejudica todas as instituições ligadas ao setor. No post de hoje, você conhecerá os 5 principais tipos de fraudes no e-commerce! Acompanhe!

 

 

Principais tipos de fraudes

Atualmente, presenciamos um cenário em que há certa banalização dos dados cadastrais, o que viabiliza as fraudes. Ataques de pessoas mal-intencionadas e vazamentos de informações tornaram os processos fraudulentos mais populares. É fácil entrar em uma rede social e ver alguém vendendo informações de cartão de crédito e demais dados.

É praticamente impossível para os gestores garantir que o comprador é, de fato, o portador de um cartão de crédito e que aquela transação é legítima. As fraudes envolvendo cartões de crédito são as mais comuns, devido à facilidade de se obter dados e à dificuldade de se encontrar os culpados. A justiça ainda não é tão eficiente quanto a esse tipo de golpe.

Veja quais os principais tipos de fraudes:

1. Fraude deliberada

Ocorre quando uma pessoa mal-intencionada ou quadrilha furtam dados de uma determinada pessoa ou instituição e efetuam compras. Elas utilizam nome, cartão de crédito e dados dessas pessoas sem seu consentimento.

Nesse caso, o pedido é entregue no endereço indicado pelo fraudador. Mas não é o titular do cartão quem fica com o prejuízo, e sim o quem vendeu o produto. Isso porque o titular não reconhece a compra e solicita que a prestadora do cartão cancele o pagamento. O lojista fica sem a mercadoria e o dinheiro.

2. Password cracker

Ocorre quando um hacker descobre a senha de um determinado usuário, cliente da loja virtual. Ele entra no sistema, realiza compras e solicita outro endereço para a entrega do pedido.

3. Autofraude

Se nas fraudes anteriores o titular do cartão desconhecia a compra, na autofraude é ele mesmo quem comete a fraude. Como? Ele compra o produto e após o recebimento notifica a prestadora do cartão de crédito alegando que não foi ele quem fez a compra.

4. Fraude amigável

A fraude amigável nem sempre ocorre por má-fé do titular, mas, ainda assim, leva prejuízo a alguém. A situação ocorre quando uma pessoa conhecida do titular do cartão de crédito realiza a compra sem o seu consentimento. Como ele não a reconhece, o titular entra em contato com a administradora e pede o estorno da compra que ele julga indevida, causando despesa ao lojista virtual.

5. Mobile fraude

Ocorre quando pessoas mal-intencionadas capturam dados via SMiShing (mensagem para roubos de dados) ou roubam um smartphone contendo dados bancários do usuário. Com esses dados, os fraudadores compram em lojas virtuais e não pagam, gerando o prejuízo.

Como visto, na maioria dos casos, independente dos tipos de fraudes o prejuízo fica por conta do lojista, que se vê em uma situação em que é preciso se resguardar. Ao desenvolver barreiras para evitar as fraudes, o lojista protege seu negócio e a integridade de seus clientes, aumentando a boa reputação da loja e diminuindo os riscos de perder recursos.

Curtiu este post? Preparado para evitar os principais tipos de fraudes? Assine nossa newsletter e acompanhe mais conteúdos interessantes!