Quando máquinas nos aconselham!

Quando máquinas nos aconselham!

“Ok Google! Hey Siri! Jarvis?”

 

image

Credito imagem: CanalTech

 
Opa, você esta aí? Estamos aqui novamente para mais uma conversa rápida. Da última vez, falamos sobre como os documentos são uma porta de entrada para as fraudes. Se quiser, pode conferir esse post clicando aqui!

Dessa vez, vamos falar sobre algo que até mesmo o filme “De volta para o futuro” já previa: a inteligência artificial. Afinal se você já assistiu o filme, deve se lembrar do robô atendente!

Inteligência artificial, do francês, intelligence artificielle, é nada mais nada menos que uma simulação do raciocínio humano reproduzido por mecanismos e/ou softwares. Essa inteligência é capaz de aprender comportamentos, situações, dar dicas sobre qual filme assistir ou avisar você que deve levar o guarda-chuva pois irá chover. Tudo isso já é feito atualmente, no seu smartphone com Android, iOS ou Windows Phone já é possível encontrar o Google Now, Siri e a Cortana, respectivamente ou, se preferir, Jarvis do Tony Stark.

Mas, afinal, qual o motivo desse papo?

Essa tecnologia já é utilizada também em meios como análise de risco – Como no SafeGuard em toda sua análise – análise de crédito, automatização de produção, entre outras áreas.

O funcionamento é simples. Basta que ela seja ensinada. Para isso, utiliza-se uma grande quantidade de dados históricos do que queremos que a máquina aprenda e, através de técnicas matemáticas e probabilísticas, podemos fazer com que a máquina “entenda” caraterísticas comuns e comportamentos nos dados e, assim, nos auxiliem na tomada de decisões. Esse é o caso do SafeGuard, que utiliza a inteligência artificial para determinar o nível do risco da uma emissão de passagem aérea.

A partir daí você não precisa se preocupar cada vez que surgir algum comportamento novo, pois o algoritmo continua aprendendo conforme novos dados chegam para ele.

Mas calma, não precisamos ter medo e pensar que as máquinas irão dominar o mundo. Afinal, elas seguem as leis da robótica que Isaac Asimov idealizou. Jarvis é um bom exemplo dessas leis em funcionamento.